JOÃO FERNANDO AMARAL CARVALHO

João Fernando Amaral Carvalho

O presidente do Conselho de Administração da AMT, João Fernando Amaral Carvalho é licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia da Universidade Técnica de Lisboa e diplomado pela Escola Náutica Infante D. Henrique. Foi administrador da Transinsular — Transportes Marítimos Insulares, S. A., Presidente da AAMC — Associação de Armadores da Marinha de Comércio e Presidente da CPL — Comunidade Portuária de Lisboa.

DADOS PESSOAIS

Nome: João Fernando Amaral Carvalho
Ano de Nascimento: 1947
Nacionalidade: Portuguesa

FORMAÇÃO ACADÉMICA

- Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia da Universidade Técnica de Lisboa;
- Diplomado pela Escola Náutica Infante D. Henrique, tendo seguido a carreira de oficial da marinha mercante até 1975, na Companhia Colonial de Navegação e depois na CTM - Companhia Portuguesa de Transportes Marítimos.

ATIVIDADE PROFISSIONAL

- Presidente do Instituto da Mobilidade e dos Transportes, em regime de substituição;
- Administrador da Transinsular — Transportes Marítimos Insulares, S. A.;
- Presidente da AAMC — Associação de Armadores da Marinha de Comércio;
- Presidente da CPL — Comunidade Portuária de Lisboa;
- Membro da direção da ECSA — European Community Shipowners’ Associations;
- Entre 1975 e 1980, requisitado para técnico da Inspeção-Geral de Navios, organismo da Secretaria de Estado da Marinha Mercante;
- Entre 1976 a 1980, presidente da mesa da assembleia geral do Sindicato dos Capitães Oficiais Pilotos, Comissários e Radiotécnicos da Marinha Mercante;
- Entre 1976 e 1998, membro do Conselho Nacional de Plano, em representação da Federação dos Sindicatos do Mar;
- Em 1980, regresso à CTM — Companhia Portuguesa de Transportes Marítimos, E. P., exercendo funções de diretor de Planeamento e Controlo de Gestão;
- Assessor da Secretaria de Estado da Marinha Mercante no Governo do Bloco Central;
- Com a extinção da CTM e a constituição da PORTLINE — Transportes Marítimos Internacionais, S. A., foi nomeado diretor do Planeamento e Controlo de Gestão daquela empresa, cargo que exerceu até 1986; Passou a exercer as funções de responsável pela frota (shipowner), abrangendo a gestão corrente e a coordenação dos investimentos em navios;
Em 1988, foi nomeado diretor de coordenação da TMI — Transportes Marítimos Internacionais, S. A., empresa do grupo Transinsular para o mercado de transporte de granéis secos, uma joint venture com o grupo Belga CMB — Compagnie Maritime Belge N. V.;
- Em 1989, é nomeado presidente do conselho de administração da TMI — Transportes Marítimos Internacionais, S. A.;Em 1990, é nomeado administrador da Transinsular — Transportes Marítimos Insulares, S. A.;
- Presidente do conselho consultivo do IPTM, I. P. — Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos, I. P., até junho de 2009;
- Entre 2003 e junho de 2009, membro da comissão executiva do Grupo ETE;
- Entre 2008 e 2010, membro de direção do Fórum Permanente para os Assuntos do Mar;
- Desde 2009, presidente do conselho geral da ENIDH — Escola Náutica Infante D. Henrique;
- Desde 2009, membro do Conselho Consultivo de Obras Públicas, Transportes e Comunicações (CCOPTC);
- Em junho de 2009, é nomeado vogal do conselho diretivo do IPTM, I. P. — Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos, I. P., cargo que exerce desde aquela data.